terça-feira, 9 de junho de 2015

caleidoscópios
sinestésicos
girando pelo céu

sons confortáveis
desmascarando
o meu véu

algumas folhas se balançam
pelo ar
algumas danças nos intimam
a cantar

cores vivas
coisas lindas
e a incerteza nos guiando

dias cinzas
noites frias
calmamente indo embora

o tempo ri,
mas não perdoa
hoje sim, 
amanhã destoa

a corda-bamba é o
caminho
ontem chuva,
amanhã solzinho

somos fotografias
de momentos reais
somos biografias
de nossos próprios
finais

um caleidoscópio 
imprevisível
e meu anseio
indiscutível

Nenhum comentário:

Postar um comentário